Doxa lança primeira pesquisa no contexto político do Pará; confira

A pesquisa foi contratada pela Rede TV e realizada nas seis mesorregiões do Estado do Pará, o que contemplou 42 municípios.

Por Vitrine Modelo em 22/05/2022 às 13:43:47

Depois de ter lançado na semana passada a intenção de votos na cidade de Santarém, a Doxa lança nesta segunda-feira (16) os números da primeira pesquisa no contexto eleitoral paraense para presidente, governador, senador, deputado federal e estadual. A pesquisa foi contratada pela Rede TV e realizada nas seis mesorregiões do Estado do Pará, o que contemplou 42 municípios.

A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PA) sob o número 07254/2022. Foram entrevistados 2 mil eleitores entre os dias 9 e 14 de maio de 2022. A margem de erro estimada é de 2,25 pontos percentuais para mais ou para menos sobre o total da amostra.

ESPONTÂNEA PARA GOVERNADOR, 65,6% DOS ELEITORES DEMOSTRARAM O NÃO ENVOLVIMENTO COM A ELEIÇÃO

Quando se faz a pergunta de forma espontânea, sem apresentar os nomes dos pré-candidatos, a pesquisa mostra que o eleitor paraense ainda não se envolveu com o processo eleitoral. A pesquisa mostra que 65,6% do eleitorado ainda não tem um nome preferido para o governo estadual, ou ainda se mostra indeciso e até na possbilidade de anular o voto.

Apenas 34,4% dos eleitores paraenses citaram algum nome. O atual governador Helder Barbalho (MDB) aparece em primeiro lugar com 29,6%; enquanto que o senador Zequinha Marinho (PL) vem em segundo com apenas 2,1%. Major Marcony (SDD) obteve 1,0%. Os demais nomes citados aparecem com menos de 0,4%.

COM 61,4%, HELDER BARBALHO (MDB) TEM MAIS DE 50% DAS INTENÇÕES NA ESTIMULADA

Na pergunta estimulada, quando apresentamos os nomes dos pré-candidatos, o atual governador Helder Barbalho (MDB) se destaca em primeiro lugar com 61,4% das intenções de voto. O senador Zequinha Marinho (PL) é o segundo colocado com 6,1%. Major Marcony (SD) aparece em terceiro lugar com 3,5%; Cleber Rabelo (PSTU) vem com 2,4%. Silvia Letícia (PSOL), aparece com 0,8%; Renata Fonseca, 1,4%. Por outro lado, mesmo estimulando os votos flutuantes ainda tem índices significativos, somando 24,5%.

A APROVAÇÃO DE HELDER É DE QUASE 70%, ENQUANTO A REJEIÇÃO É DE 20,8%. BOLSONARO TEM 35,6% DE APROVAÇÃO E 53,3% DE DESAPROVAÇÃO

A pesquisa também mediu a aceitação dos governos de Helder Barbalho (MDB) e Jair Bolsonaro (PL), além dos candidatos ao governo estadual. Quanto à rejeição, a pesquisa mostra Zequinha Marinho (PL) mais rejeitado, aparecendo com 15,2%; o segundo mais rejeitado é o atual governador Helder que tem 12,7% de rejeição. Major Marcony tem 9,1% de rejeição; Cleber Rabelo, 8,2%; Silvia Letícia, 7,5% e Renata Fonseca, 5,3%.

O governo de Helder Barbalho é aprovado por 69,5% dos eleitores paraenses. A desaprovação do governo é de 20,8%. Outros 9,7% não opinaram. A pesquisa também avaliou o governo do presidente Jair Bolsonaro. A aprovação é de 35,6%. E a desaprovação chega a 53,3%. Outros 11,1% não se manifestaram.


NA ESPONTÂNEA PARA PRESIDENTE, LULA (PT) ESTÁ NA FRENTE COM 25,1%, EM SEGUNDO VEM BOLSONARO (PL) COM 20%

A pesquisa aferiu a intenção do eleitorado para presidente no Estado do Pará. O ex-presidente Lula (PT) aparece em primeiro lugar com 25,1%, seguido de Bolsonaro (PL) com 20,0%. Ciro Gomes (PDT) tem 2,3%, João Dória (PSDB), 0,3%; André Janones (Avante), 0,1%. Os votos flutuantes, isto é, os brancos, nulos e indecisos somam 52,1%.

NA ESTIMULADA PARA PRESIDENTE, LULA ESTÁ NA FRENTE DE BOLSONARO COM 13 PONTOS PERCENTUAIS

Ao se estimular os nomes dos pré-candidatos a presidente, Lula (PT) aparece em primeiro lugar com 43,6%. Bolsonaro vem com 30,6%. A diferença entre os dois é de 13 pontos percentuais. Os votos flutuantes somam 15,5%. Ciro Gomes é o terceiro colocado com 6,8% das intenções de voto. João Dória vem com 1,3%; André Janones, 1,1%; Simone Tebet, 0,7%; Eymael, 0,2%; Felipe D´Avila, 0,1%; Vera, 0,1%.

REJEIÇÃO PARA PRESIDENTE: BOLSONARO (PL) COM 40,8% E LULA (PT), 28%

Quando se trata de rejeição, o atual presidente Jair Bolsonaro (PL) aperece na frente no Pará com 40,8%. Lula da Silva (PT) é o segundo mais rejeitado com 28,0%. Ciro Gomes segue, 4,4%; João Dória, 3,9%; Felipe D´Avila, 2,1%; Simone Tebet aparece com 1,7%, André Janones, 1,5%; Vera, 0,9% e Eymael, 0,5%.

NA ESPONTÂNEA PARA SENADOR AINDA É ALTA A INDEFINIÇÃO DE NOMES, MAS MÁRCIO MIRANDA (PTB) SURGE EM PRIMEIRO

Quanto ao Senado, a pesquisa mostra que 87,6% dos eleitores não sabem indicar algum nome para a Câmara Alta. O médico Márcio Miranda (PTB) vem em primeiro com 5,1%; depois Mário Couto (PL) com 2,3%; Manoel Pioneiro (PSDB) é o terceiro colocado, 1,5%; Flexa Ribeiro (PSDB) aparece em quarto, 1,3% e Beto Faro (PT) está na quinta colocação com 0,9% das intenções.

SIMULAÇÕES PARA O SENADO

PRIMEIRO CENÁRIO - COM MÁRCIO MIRANDA

Em relação ao Senado, Doxa fez duas simulações. A primeira com o nome do ex-deputado Márcio Miranda e a segunda sem ele. Na primeira simulação, Márcio Miranda aparece na frente com 26,4%; em segundo lugar vem Mário Couto com 7,8%. Flexa Ribeiro aparece em terceiro lugar com 6,1%. Em quarto surge Manoel Pioneiro, com 5,8%. O atual deputado, Beto Faro, fica em último lugar com 5,7%. Os votos flutuantes somam, ainda, 44,3%.

SEGUNDO CENÁRIO - SEM MÁRCIO MIRANDA

Na segunda simulação em que retiramos o nome de Márcio Miranda, o ex-senador Mário Couto pula para 14,8%, seguido de perto por Manoel Pioneiro que aparece com 14,0%. Beto Faro fica em terceiro lugar com 12,8%. O ex-senador Flexa Ribeiro fica com 7,3%. Os votos brancos, nulos e indecisos somam 51,1%.

NA REJEIÇÃO PARA O SENADO, FLEXA, COUTO E FARO TÊM PERCENTUAIS SEMELHANTES

Quanto à rejeição, Flexa Ribeiro, Mário Couto e Beto Faro tem percentuais semelhantes, respectivamente 9,7%, 9,6% e 9,1%. Manoel Pioneiro tem 8,8% de rejeição. O menos rejeitado é Márcio Miranda, com 4,5%. Por outro lado, 25,5% não rejeita nenhum dos pré-candidatos e outros 32,8% não se posicionaram.

ESPONTÂNEAS NAS CORRIDAS PARA CÂMARA FEDERAL E ALEPA APRESENTAM PERCENTUAIS ALTO DE INDEFINIÇÃO

Na aferição espontânea do universo de 2 mil eleitores, registrou-se um número alto de indefinição tanto de nomes para deputado federal quanto para deputado estadual. Os percentuais foram, respectivamente, de 87,2% e de 91,5%. Confira abaixo os quadros com os nomes da intenção de voto.







Galeria de Fotos:


Comunicar erro

Comentários